Sempre que eu vou de passeio num fim de semana lá para cima para a terra da minha dona, vou sempre transportado na minha pequena casinha... Aí sinto que o meu quartinho diminui de espaço, de volume... Mas como já sei que é por pouco tempo, eu lá espero, confortável, que se faça a viagem completa sem problemas, apesar de ser sempre chato... mas ainda não inventaram as viagens de teletransporte, não é?

    E assim eu lá fui, bem metido por dentro de uma malinha segura e confortável, seguindo viagem com a minha dona mais uma vez até terras do norte... Eu já me tenho habituado a ser transportada assim durante estas viagens todas malucas, mas também sossegadas... E isto é um ponto importante que eu passo a todos os meus leitores... Peçam aos vossos donos que em futuras viagens que eles façam com vocês, as façam cumprindo as normas de segurança no transporte de animais, pois nós quando estamos dentro de um veículo que não conhecemos e que se encontra em movimento, temos curiosidade em saber tudo e ver tudo, e lá podemos andar por cima de quem nos conduz, podendo causar muitos problemas que podem chegar a ter um fim trágico... Por isso é que temos as nossas caixinhas de transporte. Para irmos sossegados, sem causar problemas a quem nos conduz e para sermos conduzidos para qualquer destino em segurança.

    Mas isto depois de perto de 3 horas de viagem se torna cansativo e maçudo. Mas lá chego em segurança ao local onde passarei o meu fim de semana, pelas terras transmontanas.

     Não é que seja uma novidade para mim passear por estas terras, mas o que é mais para mim é que eu prefiro não sair muito do meu espaço, pois como eu sou uma princesa muito habituada a um pequeno e singelo quartinho, quando me vejo num local mais aberto, com mais vida natural, cheio de novidades e de coisas para descobrir, eu, ao contrário dos outros como eu, refugio-me no meu espaço, e lá fico a passar o fim de semana, com aquela carinha de assustada mas mais que tudo, sossegada.

      E como sempre é um quartinho maior que está sempre cheio de novidades, com mais moradores, como é o caso dos cães e gatos que também lá passam os seus dias... Cães como o Snoopy, que esteve doente há umas semanas, mas que agora está recuperado.

   E esse danado animal continua a ser a atracção principal daquela casa. A minha dona até me faz um pouco de ciúmes quando o abraça com força, pois ela foi uma das responsáveis pela sua luta contra a febre que apanhou, pois sem a ajuda dela, e claro sem a medicação que ele teve de fazer, talvez estas fotografias hoje não estivessem no meu quartinho... E como ele agora se encontra vivaço e curioso... Sempre a saltar de um lado para o outro... sempre a ver mais coisas, a procurar mais aventuras... Sempre com a maior curiosidade de todas, que um cão deste tamanho gosta de ter e mostra.

     Uma das coisas interessantes que eu tenho visto com o Snoopy é a reacção que ele têm comigo. Muito amigo ele é comigo e com o Nody, o outro gato que lá comanda o terreno... Estão sempre juntos apesar de por vezes não se darem muito bem, com uma chapada de um lado, outra arranhadela de outro, sempre por causa do ninho que os dois querem ocupar e que só dá para um. Ora e já que estamos a falar do Nody...!!!

     Este é o Nody... O grande gato lá daquele quarto. Mais másculo, bonitão, todo jeitoso... Mas também não é para o meu dente apesar de eu e ele termos as nossas "conversas", os nossos "diálogos"... e também as nossas turras, as nossas lutas... tal e qual um casalinho os têm... Mas não pensem coisas por eu dizer casalinho... pois eu sou muito minha, pura e perfeita... Ainda tenho tudo no sítio, apesar de por vezes ter a vontade de explodir de desejo... mas ainda bem que essa minha condição tem andado controlada... É de todo interessante de como é o comportamento felino em alguns momentos da nossa vida... Pois, por forças da naturesa, há momentos na nossa vida que fazemos por encontrar o outro, a nossa cara metade, de modo a nos encontrar-mos e nos completarmos...

     Mas passando ao outro companheiro da casa, apresento-vos outra cadelinha, mais ressaviada, mais solta, mais danada para a brincadeira de seu nome Boneca.

     Essa é que é uma maluquinha. Tão maluquinha que, para que não haja destruição dos jardins envolventes ao local, nem complicação de se perder por aí pelas terras, ela tem que se manter presa, pois apesar de para alguns não ser de todo uma imagem bonita, não deixa de ser uma maneira de podermos ter os nossos animais guardados, dando-lhes todo o carinho do mundo, todos os cuidados, apenas prevenindo também que eles se percam por aí, podendo ficar por aí debaixo de um carro como qualquer outro animal abandonado, que entristece muito o nosso mundo animal... Esta Boneca têm um sinal muito próprio que a caracterisa... Como eu, tem a cor preta de pelo, mas também a sua marca de eleição, que no meu caso é a ponta do rabo branca, no caso dela é uma estrela desenhada a branco no peito, como se reflecte nesta fotografia... Fazendo dela única perante os seus restantes semelhantes...

     Mas mais coisas eu mais tarde poderei contar do meu fim de semana... Mas estas e outras histórias de um passeio pelas terras da minha dona serão para contar numa outra altura... Sempre deu para conhecerem outros companheiros deste meu largo mas sempre bonito quartinho...

 

sinto-me: Sou uma princesa... ou rainha
publicado por Shadow_Fighter às 12:21